Sistemas de lutas sempre existiram desde o começo dos tempos e foram se desenvolvendo simultaneamente em diversas regiões de todo o mundo.
 
Quando procuramos entender a evolução do HAPKIDO, devemos começar com a história na Coreia.
 
A Coreia foi habitada primeiramente em torno de 30 mil anos atrás. A primeira cidade coreana foi provavelmente Gojoseon, fundada em torno de 2300 aC: época conhecida como o período Dangun. Depois de uma longa história de guerras tribais e conflitos com os chineses, três poderosos reinos surgiram – Koguryo, Silla e Paekche. Este foi o início do período de Samguk. (Três Reinos Período 18 aC – 668 dC)
 
Durante este período, a economia coreana, arquitetura, a literatura e as artes floresceram. Influências chinesas foram reinterpretadas de forma distinta ao povo coreano. O Budismo tornou-se a religião do estado de todos os três reinos e, eventualmente, acabou por ser transmitida para o Japão, por meio do reino Paekche durante o século VI.
 
O contato crescente entre as culturas da Coreia, Japão e China, não só influenciaram suas sociedades, mas as suas artes marciais nativas também. O constante combate entre guerreiros permitiu a evolução de novas técnicas em níveis mais avançados.
 
Os Hwarang, elite de guerreiros atamento qualificados do reino de Silla, também eram famosos por seus sistemas de armas em Gum (espada), Kal (faca), Jang Bong (long stick), Dan Bong (bastão curto), Sang Jun Bong (nunchaku), Chang (lança), Bu Chae (fan ), Ji Pangee (bengala) e do Gung Si (arco e flecha).
 
Cerca de 1100 dC, o termo Yu Sool (arte suave) surgiu como um nome para técnicas de estilo suave, como as ensinadas por Won Kwang Bopsa. Essas técnicas eram caracterizadas por arremessos, luta corporal, chaves e ataques aos pontos vitais.
 
Algum tempo depois de 1400 dC, sistemas de combate de mãos vazias mais refinadas evoluíram, como Kwon Bop, que surgiu como um termo geral para técnicas de mãos vazias. Taekkyon era um sistema enfatizando chutes. Ambos os estilos antigos,
 
juntamente com outros, influenciaram as artes contemporâneas como o Tang Soo Do, por volta de 1947, e Tae Kwon Do, em 1955.
 
O Taekkyon, existente até hoje, foi modificado como uma dança folclórica durante a ocupação japonesa na Segunda Guerra Mundial.
 
Como os japoneses queriam proibir todas as artes marciais coreanas, a comunidade local deu continuidade a sua pratica como uma dança, escondendo sua forma devastadora como técnica marcial.
 
Hoje, Taekkyon é considerado tesouro nacional da Coreia por ser uma das artes mais antigas preservadas.
 
Em 1790, o rei Jeongjo da Coreia encomendou um livro chamado o Muye Dobo Tongji que é um manual ilustrado de artes marciais coreanas nativas. Ele descreve em detalhes técnicas de chutes, socos, luta corporal e lutas com armas. Foi publicado em quatro volumes escritos em caracteres chineses e o quinto volume em escrita coreana, Hangul. Este é o único material escrito existente que descreve e comprova as artes marciais coreanas nativas.
 
Este processo de evolução e transformação, como ocorreu na Coreia, é comum e também ocorreu com muitas outras artes marciais modernas em muitos outros países em todo o mundo. Hoje na Coreia as artes marciais mais populares que evoluíram são Taekkyon, Ssirum, Gumdo, Tangsoodo, Taekwondo, HAPKIDO e suas variações como o Kuk Sool Won, Hwarang Do e Hankido.
 
HAPKIDO: A transformação das antigas artes marciais num novo modelo.
 
A partir do final dos anos 1800 a 1945, a Coreia foi envolvido em conflitos com a China e o Japão. Durante este período, muitos coreanos aprenderam sobre artes marciais praticadas nestes países. Em 1910, o Japão anexou a Coreia, aboliu a monarquia coreana e proibiu todas as artes marciais coreanas. Durante esse tempo, somente eram permitidos estudos nas artes japonesas como o Jujutsu, Karate, Judo, Kendo, etc. Muitos coreanos, no entanto, num esforço de manter as raízes coreanas continuavam secretamente seus treinamentos e preservação das artes marciais coreanas nativas. Os mosteiros coreanos desempenharam um papel importante na preservação de muitas das artes nativas. Após a II Guerra Mundial e a Coreia ser libertada do Japão, muitos coreanos começaram a trabalhar pelo ressurgimento das artes marciais nativas e tradicionais da Coreia. Neste esforço de fazer ressurgir as artes marciais nativas e tradicionais, bem como torná-la adaptada para o cenário moderno, emergiu o HAPKIDO.
 
Esta nova recodificação das artes marciais coreanas tradicionais, que recebe o nome de HAPKIDO, teve como raízes principais o Taekkyon, Yu Sool e Ssirum.
 
Obviamente existem controvérsias sobre o surgimento do HAPKIDO.
 
O Grão Mestre Park Sung Jae, bem como outros proeminentes conhecedores da cultura coreana defendem a história conforme mencionada acima.
 
Outros, no entanto, defendem que o HAPKIDO tem origem no Daito-Ryu.
 
Se levarmos em conta que a nação coreana tem quase o dobro da idade da nação japonesa é de se supor naturalmente que as influências partiram inicialmente da Coreia para o Japão e não o contrário.
 
Acredita-se que as raízes do Daito-Ryu foram originalmente transmitida para o Japão por monges coreanos budistas do reino Paekche. Os monges teriam fugido para escapar do reino Silla ,que estava avançando durante o século VI. Esses monges estabeleceram colônias no Japão, espalhando o budismo, bem como as suas artes marciais. Estas raízes foram então reinterpretadas para atender ao universo japonês.
 
A inovação do HAPKIDO foi tornar a arte marcial eclética e com extrema diversidade, com milhares de variações das técnicas e que influenciaram o surgimento de novas escolas como o Kuk Sool Won (1950), Hwarang Do (1960), Tukong Mu Sool (1970), Han Kido (1980), Han Mu Do (1980), Gong Kwon Yu Sool (1990), Yong Mu Do (1990).
 
Hoje, HAPKIDO é praticada em mais de 100 países e continua a se expandir. A dinâmica e coreografia da arte tem impactado Hollywood e Hong Kong no cinema e sua eficácia devastadora tem sido muito utilizada no meio militar e policial, bem como para autodefesa para o público em geral em todo o mundo.
 
As técnicas de HAPKIDO também tem servido de base para o complemento de muitas outras artes marciais existentes como o TaeKwondo, Krav Maga, etc.
 
A arte nasceu na Coreia, com uma herança filosófica ligado diretamente à dos guerreiros Hwarang e continuará a desenvolver-se como uma arte marcial do mundo.
 
Entender esses fundamentos históricos é um aspecto fundamental de qualquer praticante em sua jornada em descobrir o sistema completo da arte marcial – HAPKIDO.
 
Elaborado por Delmo Augusto de Menezes. (Mestre Geral – 8º DAN)
 
Fonte: Textos diversos da Wikipédia e conversas privadas com Grão Mestre Park Sung Jae.