HAPKIDO é uma arte marcial coreana de auto defesa, muito dinâmica e eclética.
 
HAPKIDO contém tanto técnicas de combate de longa distância quanto de curta distância, utilizando-se de chutes baixos, chutes altos, chutes voadores, pancadas de mão, cotovelos, joelhos, chaves de articulações, projeções, pontos de pressão e uso de armas diversas.
 
HAPKIDO enfatiza os movimentos circulares, não resistência aos movimentos e controle do oponente.
 
O praticante de HAPKIDO procura tirar vantagens de seu trabalho de pernas e posicionamento do corpo para empregar alavancas e desequilibrio do oponente evitando força contra força.
 
HAP significa harmonia, coordenação. KI significa energia interna, espírito, força ou poder. DO significa caminho, doutrina, produzindo no seu conjunto uma tradução como “o caminho da coordenação da energia”, “o caminho do poder coordenado” ou “o caminho da harmonia”.
 
Na escala de “hard-soft” (duro e suave) das artes marciais, HAPKIDO está em algum lugar no meio, empregando técnicas suaves semelhantes a jiu-jitsu e aikido, bem como técnicas duras que lembram taekwondo e Tang Soo Do. Mesmo as técnicas duras, porém, enfatizam movimentos circulares em vez de movimentos lineares.
 
HAPKIDO é uma arte marcial híbrida e eclética, e diferentes escolas de HAPKIDO desenvolvem diferentes técnicas. No entanto, as técnicas fundamentais são encontradas em todas as escolas (kwan), sendo que todas as técnicas devem seguir os três princípios do HAPKIDO:
 
• princício da não resistência (“Hwa”, 화 Harmonia)
 
• princípio da circularidade (“Won”, 원 Circulo)
 
• princípio da fluidez (água) (“Yu”, 유 Fluxo)
 
“Hwa”, ou não resistência é simplesmente o ato de permanecer relaxado e não se opor diretamente contra a força de um adversário. Por exemplo, se um adversário empurrar contra o peito de um praticante de HAPKIDO, em vez dele resistir e empurrar de volta, ele evita o confronto direto e se move acompanhando o sentido da força agressiva, utilizando o impulso a seu favor para derrubar ou imobilizar o adversário.
 
“Won”, o princípio circular, é uma maneira de ganhar força (momentum) para executar as técnicas de uma forma natural e livre. Se um oponente ataca em movimento linear, como em um soco ou uma estocada com alguma lâmina, o praticante de HAPKIDO faz a esquiva e o bloqueio de forma a redirecionar a força do oponente em um padrão circular e assim, adicionando força ao movimento do atacante para o seu próprio uso. Uma vez que ele tem redirecionado este impulso, o praticante de HAPKIDO pode executar qualquer uma das várias técnicas para incapacitar seu atacante. O praticante aprende HAPKIDO para visualizar um atacante como uma “entidade de energia” e não como uma entidade física. Quanto maior for a pessoa, mais energia pode ser aplicada e isto pode ser convertido em favor do praticante de HAPKIDO.
 
“Yu”, o princípio da fluidez, da água, pode ser considerado como a força suave adaptável da água. HAPKIDO é leve e fluido na medida em que não depende de força física por si só. É muito parecido como a água que é suave ao toque. É adaptável na medida em que um praticante de HAPKIDO, ao fazer um desvio de um ataque de um oponente, age de forma semelhante ao fluxo livre da água quando encontra uma pedra no caminho, dividindo-se em torno dela para logo em seguida envolvê-la.
 
HAPKIDO procura ser um estilo de arte marcial totalmente abrangente e, como tal, tenta evitar especialização em um determinado tipo de técnica ou padrões de combate.
 
HAPKIDO mantém uma ampla gama de táticas para golpear com todas as partes do corpo, aplicar técnicas de imobilizações, arremessos e chaves nas articulações.
 
Alguns estilos também incorporam técnicas para o combate no chão, embora essas técnicas geralmente são utilizadas para escapar e recuperar a posição em pé e manter o controle e terminar com o adversário abatido, ao invés de longas disputas de “wrestling” ou submissão.
 
O HAPKIDO é excelente para o desenvolvimento físico, mental, espiritual e para a formação de um bom caráter.
 
Texto elaborado por Delmo Augusto de Menezes (Mestre Geral – 8º DAN)
 
Fonte: Internet e parte autoral.